quarta-feira, 30 de novembro de 2011

NASCI EM BELÉM E VOU MORRER PARAENSE, MAS DECIDI HOJE QUE É PRECISO MUDAR! POR ISSO VOTO NO SIM 77 JÁ!

Nasci em Belém e vou morrer Paraense! Mas decidi que não quero mais viver na submissão desse estado que não valoriza nosso povo, não liga pra gente, simplesmente nos abandonou!!!! É preciso muda!!! É 77 jáaaaaaaaaaaaa

Antonio Melo - Funcionário Público - morador de Belém e a favor da Divisão do Pará - Via Facebook

PALAVRAS DA BELENENSE RIVANY RAMOS: VÃO VIAJAR E CONHECER O ESTADO E A MISÉRIA DO NOSSO POVO, SE CONHECESSEM VOCÊS NUNCA DIRIAM NÃO!

Qual o problema em ter mais médicos, mais defensores e mais dois estados no Pará? Isso é um direito de todos. O Brasil, é rico, tem mais que dividir melhor essa riqueza! Tão desesperados, como se dividindo, e CRIAR esses novos Estados do Tapajós e Carajás vão deixar de ser Brasil! preferem viver de mentiras, de ilusão.

GRANDE PARÁ, CADÊ? TERRAS, TERRITORIALMENTE? O POVO PRECISA DE ALIMENTO, EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEGURANÇA, SANEAMENTO ETC. SER UM ESTADO GRANDE, DEFINE-SE DE DUAS FORMAS: UM GRANDE ESTADO COM SEU POVO NA MISÉRIA, OU UM GRANDE POVO EM UM ESTADO MENOR, MAIS QUE NÃO LHE ROUBE O DIREITO A UMA VIDA DIGNA! DIGO SIM! E SOU DA CAPITAL!

VÃO VIAJAR E CONHECER O ESTADO E A MISÉRIA DO NOSSO POVO, SE CONHECESSEM VOCÊS NUNCA DIRIAM, NÃO!

Rivany Ramos Iwamoto - Belenense, moradora de Belém a favor da Divisão do Pará. 

5 MIL CARROS, 3 MIL MOTOS E 70 MIL PESSOAS NA MAIOR CARREATA JÁ VISTA NO PARÁ, SANTARÉM ESTÁ DE BRAÇOS ABERTOS PARA RECEBER O FUTURO ESTADO DO TAPAJÓS. VEJA AS FOTOS


A Rodovia Fernando Guilhon, na área urbana de Santarém (PA), ficou lotada de veículos e pessoas na tarde desta quarta-feira, dia 30. Nesse local aconteceu a concentração da grande carreata pelo SIM ao Tapajós. Nas cores verde e amarelo, o sentimento dos populares era festivo. As bandeiras expressavam o número 77. A numeração da vitória nas urnas, no dia 11 de dezembro, data do Plebiscito. Várias representações políticas do Oeste paraense estavam presentes no evento.


A carreata que pelas estimativas tinha mais de 5 mil carros, 3 mil motos e pelo menos 60 mil pessoas, seguiu algumas vias públicas na área urbana com término na orla da cidade. Lá, a festa deverá ser maior, todos os comerciários foram liberados para participar desse grande movimento em apoio ao Sim. Quem deixou de ir às ruas, a manifestação foi na frente das residências e das empresas por onde a carreata passava. Nessa luta, não tem idade, crianças, jovens e adultos participam dessa festa que não tem hora para acabar.

Veja algumas fotos:




SECRETÁRIO DESPREPARADO PARA A FUNÇÃO HUMILHA AGRICULTORES NA PREFEITURA DE SANTARÉM

Duzentos agricultores lotaram a frente do prédio da Prefeitura Municipal de Santarém, na manhã desta quarta-feira, dia 30, exigindo o atendimento total da solicitação para adequar estradas e ramais, na região de Santarém-Jabuti, no planalto santareno. Na tarde de ontem (29), eles retiraram o bloqueio no km 23 da BR 163 (Santarém/Cuiabá), na comunidade de Tabocal. O bloqueio foi organizado pelos trabalhadores rurais das comunidades dos ramais localizados na região de Santarém-Jabuti e Mojuí dos Campos.

O acordo do governo municipal seria o início das atividades nas comunidades que solicitavam o serviço. As máquinas já estão em Mojuí dos Campos realizando os trabalhos nos ramais. Agora, em Santarém-Jabuti ainda não iniciaram as obras. Isso revoltou os moradores das localidades. No embate da reivindicação, troca de palavrões entre a representação do governo municipal e a direção do movimento. 
 
Agricultores no prédio da Prefeitura de Santarém

Luís Audir Vieira dos Santos, da direção do movimento, disse que o secretário de Governo, Juca Pimentel, teria destratado os trabalhadores no momento da reivindicação. “O Juca Pimentel nos tratou muito mal. Chamou a gente de corno, chamou até um velhinho para porrada. Uma pessoa como essa não deveria estar nesse lugar, ele deveria ir para juquira, para a enxada e saber o que nós passamos lá”, disse Luís dos Santos.

Eles exigiam as máquinas da Secretaria de Infraestrutura para realizar os trabalhos. O agricultor Luis Audir disse que só sairiam da Prefeitura com as máquinas na frente do movimento, rumo a Santarém-Jabuti. A coordenação do grupo de trabalhadores ainda ameaçou, caso o pedido deixasse de ser atendido, bloquear a Rodovia Fernando Guilhon.

O agricultor Antônio Sousa, da Comunidade São Benedito, disse que além do agravante das vias de acesso dentro da região Santarém-jabuti, o outro problema é o Programa Luz. “Já fomos na Celpa várias vezes, o Programa chegou nas primeiras comunidades da Santarém-Jabuti, e parou”, disse.

Em entrevista a uma emissora de televisão local, o secretário de governo, Juca Pimentel, disse que apenas teria revidado as provocações dos trabalhadores também com palavras de baixo nível.

Fonte: Alciane Ayres

UFOPA: NOTA DE REPÚDIO AO IDA – “ÍNDICE DE DETURPAÇÃO ACADÊMICA”

Nós, estudantes da Universidade Federal do Oeste do Pará – UFOPA –, vimos por meio deste manifesto, que tem o apoio de grande parte dos acadêmicos desta Instituição, expor nossa indignação frente a situações que vivemos diariamente na universidade. Desejamos não mais do que expor à sociedade civil santarena e principalmente aos estudantes que pretendem ingressar na UFOPA a realidade prática de aplicação do novo modelo implantado que se distancia em muito do belo discurso teórico exposto na mídia pelo excelentíssimo senhor REItor Seixas Lourenço. É importante esclarecer que este ato não se resume em uma tentativa de boicote da nova universidade, não é essa nossa intenção; desejamos apenas informá-los sobre fatos problemáticos que enfrentamos em nosso cotidiano por entender que a UFOPA é uma conquista da região e que, por isso, as lacunas do modelo dizem respeito não só aos estudantes, mas a toda sociedade.

Esta nota de repúdio tem como foco principal abordar os prejuízos que advêm do sistema de seleção “inovador” implantado na UFOPA. O percurso acadêmico é totalmente dependente do IDA – índice de desempenho acadêmico – instrumento que tem como função medir a capacidade intelectual dos estudantes para que depois, internamente, estes possam se inscrever nos cursos e esperar para serem aceitos, ou não. Nós, estudantes da UFOPA, verdadeiramente, fomos jogados em uma arena na qual a cada dia somos forçados a nos digladiar para trilhar o caminho tortuoso da competição que nos foi imposta e assim alcançar o “direito” de escolher o curso que desejamos .

Um modelo de universidade que foi criado para ser definido pela concorrência interna exige critérios de organização muito maior, e nesse sentido, nós, que já somos obrigados a lidar com a pressão de disputar internamente as vagas nos cursos, ficamos ainda mais angustiados, pois a desorganização é imensa: não existem critérios definidos para as avaliações, a fórmula de cálculo do IDA é confusa e o princípio da isonomia – intrínseco a todo processo de seleção – está longe de ser respeitado na UFOPA. Desde que entramos nesta universidade somos cobaias de um sistema de seleção implantado de forma irresponsável, autoritário e totalmente fora dos padrões de qualquer processo seletivo público deste país.

Outro ponto pertinente a ser destacado é que o modelo em si exige pela sua própria natureza meritocrática, a formulação de atos administrativos que acabam por limitar ou questionar a autonomia inerente ao professor. Para facilitar a visualização do paradoxo que enfrentamos diariamente basta refletir: como garantir que as avaliações sejam equivalentes, que as turmas estejam equiparadas, que o processo seletivo interno seja isonômico sem questionar a autonomia do professor? É impossível. O próprio modelo define problemas para si e não é capaz de conter a complexidade de suas muitas limitações. A partir da reflexão proposta é fácil perceber que o sistema impõe certa fragilidade à relação professor-aluno na universidade. Muitas vezes tivemos a sensação de que nossos muitos questionamentos exigindo nossos direitos dentro do processo seletivo, por naturalmente confrontarem direta ou indiretamente a autonomia do professor, acabaram por afastar alguns dos mestres. Vê-se que as falhas do sistema delimitam cautela até para exigir o que nos é devido como estudante, cautela para que erroneamente nossos atos não acabem por transformar os professores em “inimigos” neste processo em que na verdade ambos somos vítimas.

Outro problema que requer a atenção da sociedade é a falta de democracia evidente que existe na Universidade. Os diálogos entre alunos e administração, quando ocorrem, não atendem as necessidades dos estudantes que acabam por não ter alternativa senão se resignar diante das arbitrariedades do sistema vigente. (a falta de democracia será tratada de forma mais ampla em outro momento).

Novamente queremos ressaltar que este ato não tem como objetivo boicotar a nova universidade, muito menos instigar os estudantes que pretendem ingressar na UFOPA a desistirem do sonho de estudar na Universidade Federal do Oeste do Pará. Desejamos apenas fornecer aos próximos que entrarem informações que não possuíamos quando ingressamos no início de 2011. Somos a primeira turma a estudar dentro do novo modelo acadêmico, por isso nos sentimos na obrigação de informar a sociedade à situação em que se encontra a UFOPA. O desrespeito aos direitos dos alunos é constante e a evasão é muito grande. Nossa argumentação não pretende alçar níveis de abordagem teórica que ainda não dominamos, mas se resume a abordagem pelo entendimento dos efeitos práticos negativos do processo implantado. Assim, entendemos que o processo seletivo interno baseado no IDA, se permanecer desorganizado como está, está fadado ao fracasso.

Por fim, convidamos a sociedade santarena a se juntar a nós no anseio de construir a universidade que merecemos e à luta pela construção de um modelo acadêmico de qualidade a que todos temos direito.

Este documento foi elaborado a partir da iniciativa de acadêmicos da turma do Instituto de Ciências da Sociedade do turno da tarde. A comissão que elaborou a nota também está organizando um manifesto a ser realizado no dia 2 de dezembro na orla da cidade. A pauta tratada acima e o convite ao manifesto foram estendidos e expostos a todos os alunos da UFOPA.

Comissão organizadora: Carla Ninos, Monique Lorena, Osinaldo, Rayanna Dolores, Solon Godinho e Telma Bemerguy.
 

ESPOSA DO EX-PREFEITO DE TERRA SANTA MARCIA SIMONE DESMENTE BOATOS DE QUE É CONTRA A DIVISÃO DO PARÁ


A Sra Marcia Simone de Araujo esposa do ex-prefeito de Terra Santa e atual nº 2 do Incra/Santarém, Adalberto Anequino nega qualquer insinuação de que seja contrário à criação do Estado do Tapajós.

Ao BLOG DO JK, Marcia não só reafirmou a sua convicção nos benefícios que advirão com a Divisão do Pará, mas também negou acusação, "plantada por adversários políticos do seu marido", de que tenha aderido à campanha do “não”.

Marcia Simone disse ao signatário do BLOG DO JK que dia 11 de Dezembro ira votar SIM 77!

Na foto acima que Marcia mandou para o meu e-mail aparece a foto que saiu no Diário do Pará (FALSA), junto com a sua (VERDADEIRA). Marcia diz que não é ela na foto em cima do trio elétrico com a camisa do Pará e segurando uma bandeira.

Nota do Blog: O BLOG DO JK apurou que não passa de uma tremenda sacanagem o que estavam tentando fazer com a Sra Marcia Simone, fazendo ela passar por situação constrangedora, isso tudo feito por um jornalismo de baixo nivel que só quer difamar pessoas do bem.

MÉDICOS E FUNCIONÁRIOS DO HOSPITAL REGIONAL ESTÃO REVOLTADOS COM A PRÓ-SAÚDE EM SANTARÉM

E ai PRÓ-SAÚDE, os médicos e funcionários do HOSPITAL REGIONAL de Santarém estão esperando o pagamento dos vencimentos atrasados. O BLOG DO JK, não acredita que uma empresa de renome nacional como vocês, não tem capital para pagar os mesmos, será que vocês só querem ganhar e não querem investir. Estamos de olho!!!!!

JÁ PREVENDO A VITÓRIA DO SIM 77, CELSO SABINO JÁ PROCURA GANHAR NO TAPETÃO

A frente contra a criação do Estado do Tapajós, liderada pelo deputado estadual Celso Sabino, protocolou ontem pela manhã no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) uma denúncia contra o movimento favorável à divisão do Pará. No processo foram incluídos, como prova, 20 panfletos que incitam o eleitor ao erro durante a votação do dia 11 de dezembro.

A princípio, o material seria de mobilização contrária à divisão, trazendo um mapa de como e argumentos, já conhecidos da sociedade, acerca de possíveis prejuízos que a partilha traria. Porém, um olhar mais atento mostrava que um erro levava justamente à opção contrária.

Ou seja, o texto dizia que para o eleitor votar contra a divisão bastaria digitar o número 77, que na verdade é a inscrição favorável à criação dos estados de Carajás e Tapajós.

“Querem enganar todos os cidadãos. É um desrespeito com o nosso povo, porque incita o eleitor ao voto contrário, se aproveitando de possíveis dúvidas em relação ao funcionamento do plebiscito”, explicou o presidente da frente Contra-Tapajós, ontem, na sede do TRE.

Os panfletos, digitados no computador e sem quaisquer referências a seus autores, foram coletados pelo deputado estadual Carlos Bordalo durante campanha do “não” no município de Curuçá, no último final de semana.

O desejo dos denunciantes é que haja uma investigação para descobrir os responsáveis pela produção do material e puni-los, coibindo assim o fato. No documento, também foi feita solicitação de reforço na campanha institucional informativa, de responsabilidade do próprio TRE.

“Queremos que o Tribunal e o Ministério Público Eleitoral investiguem o caso, porque se trata de um crime eleitoral. Não podemos ver esse tipo de coisa a 12 dias de uma eleição tão importante para todo o Pará”, afirmou Sabino.

Ainda segundo ele, a frente já teria recebido denúncia de distribuição de panfletos semelhantes na periferia de Belém, nordeste paraense e nos municípios da Ilha do Marajó.

Agora, o processo deve ser distribuído a um dos juízes eleitorais, para análise do mérito, e posteriormente, julgado pelo pleno do TRE. Somente então os magistrados se pronunciarão sobre o caso. 
 
DOL

PALAVRAS DE OSMANDO FIGUEIREDO: POR QUE LIRA MAIA E ALEXANDRE VON SE CALARAM EM FAVOR DO SIM?

Osmando Figueiredo é advogado e presidente do PDT na região do Tapajós, assina o Blog Espalha Brasa. 
 
Tenho feito esforço para ouvir a voz do deputado e representante da Frente Tapajós, Lira Maia, pedindo votos para o ‘SIM 77’ ao povo de Santarém e região, em algum carro som, nas ruas, mas não consigo.

Os tapinhas nas costas do deputado campeão de votos, Alexandre Von, nos transeuntes, pelas vias do comércio de Santarém e região, só hoje chegou em Santarém. Faltando apenas 10 dias para o plebiscito, tímido nesta manhã de quarta (30), Von saiu às ruas meio que escondido dos olheiros do Jatene.

Até agora Von não se manifestou contra seu partido o ‘PSDB’, que tem como homem duro e combatente dos novos estados, Zenaldo Coutinho, que usa todas as forças partidárias para assassinar o sonho que arde no peito dos Tapajônicos e Carajaenses.

Não vi ainda o deputado Lira Maia soltar uma só palavra sobre o fato de o Governador Simão Jatene se posicionar contra a criação de Tapajós e Carajás, quando jurou em Santarém ficar imparcial e se manter fiel a suas palavras.

Por que será? Maia anda por Belém, Von caminha pela sombra dele, os dois falam baixinho contra a articulação do Governo e de seus partidos, na intenção de usarem todo o poderio governamental, para atiçarem a dor dos nossos caboclos desassistidos que vislumbram no Tapajós uma única saída para um sonho de paz.

Será que essa clara postura de omissão, que cheira a covardia, é pelo fato de estarem atrelados aos cargos no governo do estado, e isso lhes amordaçou, os diminuiu ao ponto de ficarem que nem um militante medroso, que escolhe as palavras para não ferir o adversário?

Tenho percebido como miragem, a imagem de Maia e Von, calados e acuados, diante de seus ‘amigos’ do governo do estado, mas inimigos de seus eleitores, e todo o clero Jatenista, rindo deles, pelo fato de estarem sem voz, fracos diante da única saída para nosso povo.

Na miragem que me aparece sem luz, eles não podem se quer levantarem a voz, diante do sonho que está sendo saqueado pelos donos do Pará. Calados, diante da poderosa máquina que os sustenta, eles vedam os olhos.

Muito pior do que a justiça cega, Maia e Von se fizeram reféns do ‘NÃO’, a maior contribuição deles é ver tudo o que tramam contra nós do ‘SIM’, e eles permanecerem calados e desconfiados que nós estamos olhando tudo.

Odeio pessimista, acredito na vitória do ‘SIM’, mas caso o ‘NÃO’ ganhe, a maior contribuição dada a este terrível mal, foi justamente dos que empunharam a bandeira do Tapajós, mas na exata hora de ser duro e combatente fiel do povo, se calaram.

Ano que vem tem eleições para prefeito e vereadores, e nosso povo será um implacável cobrador de juros, principalmente dos traidores dos nossos sonhos. Peço que Deus ilumine os tapajônicos, carajaenses e os nossos irmãos do Novo Pará... e vamos para a vitória!

COMÉRCIO FECHA HOJE AS 14 HORAS PARA O POVO PARTICIPAR DAS MANIFESTAÇÕES EM FAVOR DO TAPAJÓS

O Sindicato do Comércio Lojista-SINDILOJAS, Associação Comercial e Empresarial de Santarem-ACES, Câmara de Dirigentes Lojista-CDL, Sindicato Rural de Santarém-SIRSAN e a Câmara de Associações Comerciais do Oeste do Pará-CACEOP, entendendo o momento histórico que passa nossa cidade e região, decidiram por unanimidade, orientar e facultar todo comércio de Santarém, para que suspendam suas atividades comerciais às 14h de hoje (30/11) liberando seus funcionários para que participem das atividades que serão realizadas em prol da criação do Estado do Tapajós.
 

O VANDALISMO IMPERA NO PARÁ, SÓ DIVIDINDO EM TRÊS PARTES QUE VAI MELHORAR

 PARÁ NO TOPO DA LISTA DO VANDALISMO

Quando se trata de cuidar do patrimônio coletivo, o cidadão paraense não é um exemplo de zelo. De acordo com a operadora de telefonia Oi, nos dez primeiros meses de 2011, foram danificados, por atos de vandalismo, em média 28% dos cerca de 30 mil orelhões instalados nos 144 municípios do Estado. No mesmo período, a companhia realizou a substituição de cerca de 300 campânulas dos telefones públicos por mês. Ainda assim, falta de manutenção e precariedade do serviço, que raramente funciona, são as principais reclamações dos consumidores, que não desconsideram a ação de vândalos, mas também exigem melhorias no serviço por parte da operadora.

Quando a esposa do funcionário público Alberto Vieira, 46 anos, foi acometida por um mal súbito, no ano passado, a linha telefônica residencial estava cortada. O celular, sem crédito. Na carteira, escondido, um cartão telefônico. O alívio pelo achado não durou muito. Após sair em disparada à procura de um telefone público, ele teve correr por algumas ruas do Jurunas e tentar mais de sete equipamentos antes de conseguir a tão esperada ligação.

Se de um lado a operadora se queixa da ação de criminosos, por outro a população quer a garantia de um serviço eficiente. Depredação, pichações, acúmulo de lixo e poeira afastam o consumidor dos orelhões. “Faz muitos anos que não funciona, serve apenas como esconderijo do sol ou da chuva. Cansei de emprestar meu celular para pessoas que vinham até aqui desesperadas precisando telefonar. Nem cartão com unidades vende mais por essas bandas”, contou a comerciante Nicéa Corrêa, 34 anos, referindo-se ao telefone em frente à sua loja, no bairro do Guamá.

DESTRUIDOR

Um levantamento realizado pelo site de notícias Uol apontou o Pará como o Estado brasileiro que mais destrói telefones públicos por atos de vandalismo no Brasil, seguido de São Paulo e Acre. Os índices foram apurados junto à Oi e à Telefônica, principais operadoras de telefonia fixa nas 27 unidades federativas do país e que respondem juntas por 67,3% do setor.

O morador do bairro da Cremação, Antônio Carlos Almeida, 60 anos, possui telefone em casa, mas conta que vez ou outra utiliza o telefone público. “Aqui você não encontra um em funcionamento. Quando não são os moleques que destroem, ou algum estressado por não conseguir fazer ligação, é a própria ação do tempo, falta de manutenção e de higiene”.

A empresa Oi informou, por meio de nota à Redação, que até outubro havia atendido 99,5% dos pedidos de reparo de orelhões em até 8 horas. A companhia destacou que está de acordo com o Programa de Metas de Qualidade estabelecido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A Oi recebe solicitações de reparo de consumidores e entidades públicas, por meio do canal de atendimento 103 31. “As informações recebidas sobre orelhões danificados contribuem para que a empresa repare os danos provocados pelo vandalismo”, ressaltava o texto.

CRIME

Destruir orelhão consiste em crime contra o patrimônio público, previsto no Artigo 163 do Código Penal. De acordo com a norma, destruir patrimônio da União, Estado, Município ou de empresa concessionária de serviços públicos (neste caso a telefonia) ou de sociedade de economia mista, é crime.

Quem for pego destruindo orelhões é autuado em flagrante, processado e, em caso de condenação, poderá ser condenado a pena de um a seis meses de detenção ou pagamento de multa.

As regras da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) estabelecem que, após a comunicação da depredação, a empresa tem até oito horas para efetuar os reparos no orelhão.
 
DOL

INACREDITAVEL: MÉDICO CONFIRMA QUE PLANTA NASCENDO NO ESTÔMAGO DE UM BAIANO É UM PÉ DE FEIJÃO

Uma novidade para a ciência. Os médicos estão de olho no caso raro do baiano Tárcio Tapado Torres, 42 anos, que ao fazer um raio-x, do estômago, descobriu que tem uma planta crescendo dentro. O fato foi descoberto na semana passada, e na manha desta segunda-feira (28), os médicos confirmaram que se trata de um pé de feijão, crescendo dentro da barriga de Tárcio.

Tárcio disse, em conversa com o repórter de G17, que resolveu procurar o médico quando começou a sentir algo estranho vindo de dentro. “Eu senti dores, e algumas cócegas, como se as folhinhas da planta estivessem se mexendo dentro de mim”, disse.

Os médicos ainda não sabem como um pé de feijão começou a crescer dentro de uma barriga. “Acredito que o paciente engoliu o caroção de feijão cru quando ele já estava germinando”, disse o médico.

Uma vez que a planta já se enraizou dentro da barriga de Tárcio Torres, os médicos acreditam que a melhor solução é deixar a arvores continuar crescendo, pois operar causaria um risco, tanto para o paciente, quanto para a continuação das pesquisas sobre o inusitado caso.

Cientistas americanos chegam esta semana para examinar o caso. É provável que Tárcio viaje para receber tratamento nos EUA e ser analisado com cautela. Um caso semelhante já aconteceu no Japão, quando um adolescente, de 22 anos, ao comer ovas de peixe, sentiu os peixinhos desovando dentro da barriga. Ele fez um raio-x que comprovou que os peixes nasceram dentro da barriga, mas morreram em seguida. 
 
G17 

JN NO AR ENDIVIDA OS NOVOS ESTADOS E CONFUNDE O PARAENSE, MOSTRANDO SÓ O LADO NEGATIVO DE CARAJÁS

 JN NO AR SÓ MOSTROU O LADO RUIM DE CARAJÁS

Nos pareceu proposital a reportagem do JN no Ar nesta terça (29) em Marabá, que apenas abordou os temas mostrando as tragédias daquela região, focando a criação do Carajás como um empecilho para os paraenses e para o Brasil.

Em nenhum momento a repórter Cristina Serra abordou as melhorias sociais que um novo estado deve trazer ao povo do sul do Pará, excessivamente focou nos conflitos de terra, como o caso já falecido, de Eldorado de Carajás.

Pior, a reportagem endividou o Carajás, antes mesmo de nascer, veja só:

“Mas a criação de um novo estado tem um custo. Um estudo mostra que Carajás teria, por ano, receita de R$ 2,666 bilhões. E despesa de R$ 3,676 bilhões. A conta não fecha. O resultado seria um rombo de R$ 1,009 bilhão.” “Esse déficit teria que ser coberto de alguma forma. Não haveria, na minha opinião, nenhuma outra alternativa, a não ser dinheiro da União para cobrir esse déficit”, avalia Rogério Boueri, economista do Ipea.

Esse técnico do Ipea que é escancaradamente contra a divisão, um rapaz inocente, pois o Pará é um estado falido em todos os sentidos, como um estado que vai nascer de um outro falido, vai nascer com tudo pago e dinheiro sobrando? A reportagem foi infantil e maliciosa, não levou em conta a situação atual do estado do Pará que é calamitosa. Os novos estados estão nascendo exatamente para tentar fugir desse caos que já dura mais de duzentos anos e não há outra solução se não Tapajós e Carajás.
 
Fonte: Blog do Espalha Brasa

terça-feira, 29 de novembro de 2011

MÃE E FILHO SÃO ESFAQUEADOS DURANTE ASSALTO EM SANTARÉM

A ação de bandidos roubando celular nas ruas da cidade de Santarém (PA) já virou rotina, nos últimos dias. Em alguns casos, na abordagem eles utilizam armas como revólveres e facas, apenas para intimidar a vítima. Mas, na noite de segunda-feira (28), a abordagem foi mais agressiva, Mãe e filho menor de 17 anos, foram esfaqueados. Eles continuam internados no Hospital Municipal de Santarém. O menor levou três perfurações pelo corpo, uma bem próxima ao coração. A mãe Maria Jucilene Martins foi atingida com uma facada que chegou a perfurar o rim.

O caso ocorreu na Rua Alvorada, no bairro Diamantino, nas proximidades do colégio Rio Tapajós, às 22h e 30 de segunda-feira. A dona de casa, Maria Lindolina Martins, irmã de Maria Jucilene, disse que tudo aconteceu quando o sobrinho estava sentado na frente de sua casa e o desconhecido apareceu, tomou o celular e foi esfaqueando o garoto. “Meu sobrinho tentava empurrar com os pés para o assaltante sair de cima dele com a faca e gritava. Quando minha irmã viu aquilo, correu para socorrer o filho. O assaltante virou para ela e não perdeu tempo e a esfaqueou também. Em seguida, o bandido sumiu. Ele estava em uma bicicleta”, disse Maria Lindolina.

Os dois perderem muito sangue. Ela ficou mais abatida que meu sobrinho”, disse Maria Lindolina.

Maria Jucilene havia chegado do trabalho e logo que adentrou nem sua casa ouviu os gritos do filho e foi socorrê-lo. Somente às 15h da tarde desta terça-feira, ela teria saído do centro cirúrgico do Hospital Municipal de Santarém e repassado ao quarto da enfermaria feminina.

Maria Lindolina esclareceu que seu sobrinho não tem rixa com ninguém e nessa área ainda não havia ocorrido ações desse tipo. Ela solicita que o policiamento reforce mais as rondas nas ruas. “Porque ficará difícil a vida do cidadão, não ter liberdade nem de ficar em sua casa”. A ação foi registrada na 16ª Seccional de Polícia Civil, com o delegado Djalma Pereira. Por telefone, o Delegado informou que já repassou o caso para o serviço de investigação, e logo devem chegar ao autor do crime.

Fonte: Alciane Ayres

HELENILSON PONTES NEGA O TAPAJÓS EM MARABÁ E SE IRRITOU QUANDO FOI QUESTIONADO DE SUA POSIÇÃO SOBRE OS NOVOS ESTADOS

 PARÁ: VICE-GOVERNADOR EVITA FALAR SOBRE TAPAJÓS E CARAJÁS.

O vice-governador do Pará, Helenilson Pontes, esteve presente na abertura do I Simpósio do Polo Metal-mecânico de Marabá (SIMPOMEC) na manhã desta segunda-feira, 28. Antes de falar, a deputada Bernadete ten Caten (PT) sugeriu para que ele declarasse em público sua posição sobre a criação dos estados do Carajás e Tapajós, uma vez que o governador Simão Jatene já o havia feito. O pedido de Bernadete foi recebido com palmas pela platéia, mas parece não ter agradado o vice-governador que se mostrou irritado com o pedido da deputada.

Ao lhe ser concedida a palavra, Helenilson Pontes não falou uma vez as palavras Carajás e Tapajós. Ao invés disso, falou o nome “Pará” por mais de 20 vezes em apenas nove minutos de discurso. Vamos guardar nossas energias para brigar pelo processo de desenvolvimento do Estado. Era isso que deveria nos unir. Nosso adversário é a pobreza do nosso povo. O PIB do Pará precisa sair da mão de alguns e passar para as mãos de todos”, disse.

Minutos depois, durante entrevista coletiva, o vice-governador foi mais uma vez inquirido a posicionar-se em torno do assunto, porém, fugiu mais uma vez, dizendo que não divulgaria sua posição sobre o assunto. “Só vou revelar meu pensamento sobre a divisão do Pará no dia 11 de dezembro, na urna”.
 
Fonte: Blog do Espalha Brasa
 

ALTER DO CHÃO É DESTAQUE NO JORNAL "O GLOBO"

O município de Santarém continua a ser foco de matérias jornalísticas nacionais. Dessa vez a manchete é do Jornal impresso e on line, O Globo, veiculada nesta segunda-feira, 28, que destaca – “A apaixonante Ilha do Amor, no Caribe amazônico”-, manchete que seduz o leitor a conhecer detalhes dessa peculiaridade natural existente no Brasil. A reportagem é da jornalista Fernanda Krakovic, que especifica a cultura, a culinária, um pouco da economia das famílias tradicionais. No entanto, a informação aponta dificuldades, como a infraestrutura do balneário. E nesse detalhe afirma que Alter do Chão, no litoral do Pará, já foi considerada uma das melhores praias do Brasil. Empecilho para qualquer visitante ter dor de cabeça e evitar a frase: “Nem deveria ter saído de casa”.

O texto primeiramente enaltece a vila balneária de Alter do Chão, das conquistas pela beleza no exterior. “O local é sucesso inclusive em publicações internacionais — já tendo sido citado pelo “The Guardian”, entre as melhores praias do Brasil. O Rio Tapajós é de um azul cristalino, a água é morna e a areia, branca. E sem mosquitos a incomodar, devido à acidez da água, resta aos visitantes relaxar em suas praias, passear de barco e, para quem quiser, explorar a Floresta Nacional do Tapajós, fazendo uma trilha, tomando banho de igarapé e conhecendo a realidade de uma comunidade ribeirinha”.

 Alter do Chão à noite

Krakovic impressiona ainda mais o leitor, ao relatar a dimensão do Rio Tapajós e das praias. “Diante da imensidão do Tapajós, às vezes é difícil acreditar que estamos num rio. Em alguns trechos, ele chega a ter impressionantes 18 quilômetros de largura. Em Alter, a praia que faz mais sucesso é a Ilha do Amor, localizada bem em frente à vila e seu cartão-postal. A travessia é feita em barquinhos a remo, leva cerca de cinco minutos e custa R$ 3. No mês de novembro as águas baixam ainda mais e é possível chegar lá a pé”.

O texto da jornalista continua a lançar mais convites às mediações de Alter do Chão, a conhecer a Flona Tapajós. “Partindo de Alter do Chão, também vale a pena conhecer a Floresta Nacional do Tapajós (Flona Tapajós), a uma hora e meia de voadeira (lancha veloz). O passeio inclui caminhada de três horas pela floresta, parando para apreciar árvores como Breu Branco, utilizada no preparo de remédios para sinusite, seringueiras e uma enorme sumaúma.

Um dos pontos de partida para a trilha é a comunidade de Jamaraquá, formada por 24 famílias que vivem da extração da borracha e do turismo. Mas, antes de fazer esse passeio, certifique-se de que o guia contratado tem autorização do Instituto Chico Mendes (ICMBio) para entrar na reserva florestal. O preço médio fica em torno de R$ 150 por pessoa para um grupo de três”.

Infelizmente a reportagem informa que conhecer esse cenário paradisíaco tem os contras, o primeiro embate está na infraestrutura do lugar. Eventos como Sairé, considerado a maior manifestação folclórica do Oeste do Pará, perdem visitantes por insuficiência em suportar maior aglomeração de pessoas. “Por isso, quem quiser programar sua viagem para o mês de setembro deve fazê-lo com bastante antecedência, já que a oferta de quartos em pousadas e hotéis é limitada para o volume de visitantes que a localidade atrai nesse período”. Dificuldade já detectada nesse final do ano, os hotéis e pousadas, já estão com os pacotes de fechados.

 Praia de Alter do Chão (FOTO RONALDO FERREIRA)

O segundo aviso da jornalista de O GLOBO, é quanto o visitante trazer dinheiro em espécie, porque  nenhum lugar aceita cartão e há somente um caixa eletrônico da Caixa Econômica, no mercadinho, e uma agência dos Correios que funciona como banco postal do Bradesco. Quem sabe, com o Estado do Tapajós, em 2012, concretizado nas urnas no próximo mês, a jornalista Fernanda Krakovic, possa escrever mais melhorias no turismo e em outros setores do município de Santarém.

Fonte: Alciane Ayres

WILLIAM BONNER OU REGIS BALIEIRO, QUEM SERÁ?

Não estarei ai na transmissão, mas estou torcendo por todos!

FAMÍLIA FELIZ: PARABÉNS AO CASAL HERBERT FARIAS E NINITA TAPAJÓS PELOS 47 ANOS DE UNIÃO

O casal Herbert Farias e Ninita Tapajós comemoraram no domingo do Círio de Nossa Senhora da Conceição, 47 anos de feliz união. Os dois são responsaveis pelo espaço cultura Garapeira Ypiranga e merecem toda felicidade do mundo. O BLOG DO JK parabeniza esse exemplo de casal. 
 

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO MPE AOS LEITORES DO BLOG DO JK

Senhor J.K. Campos,

Em virtude de comentários anônimos no post "Médicos do hospital municipal vão ter que optar: ou mandam ou são mandados", de 17/11/2011, em que dois leitores anônimos do blog dizem que esta promotora de justiça recebe altos salários pela acumulação de Santarém com Porto de Moz, solicitamos a publicação do seguinte esclarecimento da promotora de justiça citada:

NOTA:

"Em que pese o fato de cumular a Promotoria de Santarém com a Promotoria de Justiça de Porto de Moz, o que faço em razão de ser Promotora de Justiça Substituta, não recebo dois subsídios pela dupla missão, como quiz fazer crer o anônimo, que demonstrou total desconhecimento acerca da legislação que rege a matéria.  As acumulações  são necessárias para suprir a carência de Promotores de Justiça, e são realizadas em caráter excepcional em virtude do sacrifício físico e mental que acarreta ao membro.  Todas as acumulações tem previsão legal. Não havendo, portanto, nada a ser questionado."

Atenciosamente,
Edson Gillet e Edyr Falcão
Assessoria de Imprensa do MPE/PA

http://www.mp.pa.gov.br/
http://twitter.com/MPEPA
imprensa@mp.pa.gov.br

BEM VINDO A SANTARÉM JORNAL NACIONAL

Foto expressa a realidade de Santarém.

Juscelino Kubitschek

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

PRO-SAÚDE DA CALOTE NOS FORNECEDORES E HOSPITAL REGIONAL DE SANTARÉM CORRE O RISCO DE PARAR

Recebo notícias, pedindo postagem, que o Hospital Regional do Estado instalado na cidade, que presta serviços de saúde em toda a mesorregião do Tapajós, operado pela Pró-Saúde, corre o risco de desabastecimento.

Alega-se que a Pró-Saúde está “atrasando o pagamento de fornecedores, e que vários desses fornecedores não estão mais fornecendo materiais até que sejam pago os atrasados.”.

Consta, ainda, que a Pró-Saúde “vem atrasando o pagamento das cooperativas que pagam os médicos.”.

A Pró-Saúde, por sua vez, alega que não consegue atualizar os pagamentos aos fornecedores e às cooperativas, porque a Secretaria de Saúde do Estado não tem pagado as suas faturas em dias, o que a faz operar com déficit.

Faz-se necessária uma intervenção da SESPA para esclarecer a questão e colocar o trem de volta aos trilhos.
 

FIM DOS TEMPOS: HOMEM TENTA MATAR O PRÓPRIO IRMÃO NO CENTRO DE SANTARÉM

Uma briga entre dois irmãos embriagados, cujo motivo seria uma disputa por R$-5,00, terminou com um deles gravemente lesionado no Pronto Socorro Municipal e outro, também lesionado, preso na 16ª Seccional Urbana de Santarém/PA.

A primeira briga aconteceu no início da manhã de sábado, 26, no centro da cidade de Santarém, quando Fábio Almeida Palhares, 27 anos, teria desferido uma facada no braço do irmão Guilherme de Oliveira Palhares, 27 anos, que foi parar no Pronto Socorro Municipal.

Fábio e Guilherme são filhos do mesmo pai, porém, de mães diferentes.

Depois ter alta do PSM, Guilherme retornou para o centro da cidade e quando encontrou o irmão Fábio, não pensou duas vezes, pegou um pedaço de pau e desferiu várias pauladas para se vingar da facada que recebeu.

Depois de agredir o irmão, Guilherme fugiu e tentou se esconder em um terreno baldio, mas foi descoberto pelos outros irmãos de Fábio e populares, que lhe deram uma ‘senhora surra’ e Guilherme foi salvo pelo ‘gongo’ com a chegada de uma viatura da Polícia Militar no local.

‘No frigir dos ovos’, Guilherme foi conduzido para a 16ª Seccional, onde foi autuado em flagrante pelo Delegado Jardel Guimarães e indiciado por homicídio tentado, enquanto que Fábio foi socorrido e levado para o PSM, onde se encontra internado em estado grave de saúde.

Após a lavratura do flagrante, Guilherme foi transferido para a Central de Presos Provisórios de Santarém.
 
Fonte: Blog do Hitamar Santos

PALAVRAS DO MÉDICO SANTARENO EDSON FILHO: NÃO SOMOS FORASTEIROS OU SEPARATISTAS, SOMOS DESENVOLVIMENTISTAS

Somos Paraenses, uns por nascimento e outros de coração como eu...moramos em regiões diferentes desse grande estado de dimensões territoriais imensas...tomamos açaí e tacacá e comemos também maniçoba como todos os outros...mas todos temos um objetivo em comum, o DESENVOLVIMENTO DE NOSSO PAÍS...é...não esqueçamos...somos todos BRASILEIROS...por que ofender ou mentir ,atacar ou agredir quem vai votar SIM AO TAPAJÓS E CARAJÁS? Não somos separatistas ou forasteiros ou interesseiros... SOMOS DESENVOLVIMENTISTAS...queremos não o Pará dividido,mas sim a AMAZÔNIA DESENVOLVIDA, A REGIÃO NORTE MAIS FORTE NO CENÁRIO NACIONAL...queremos o povo com menos acesso tendo o direito de estar mais perto de seus governantes...queremos nossas estradas asfaltadas...queremos mais investimentos...mais escolas...mais hospitais...mais empregos e oportunidades para todos...portanto vamos parar de conflitos não inteligentes e acusações... 

VAMOS VOTAR COMO BRASILEIROS QUE SOMOS DO PARÁ, TAPAJÓS E CARAJÁS...VAMOS VOTAR COMO IRMÃOS DE UM MESMO ESTADO DE ORIGEM QUE GERARÁ DOIS FILHOS NOVOS QUE TERÃO ESPAÇO E TEMPO PARA CRESÇER...VAMOS VOTAR COM RESPEITO AOS PARAENSES DESSAS REGIÕES...POIS ASSIM TODOS ESTARÃO MELHORES...SIM AO PARÁ...SIM AO TAPAJÓS...SIM AO CARAJÁS...77.

Edson Alves Filho - Médico respeitado em Santarém e a favor da divisão do Pará

MAIS DE 185 MIL CATÓLICOS ESTIVERAM NA PROCISSÃO DO CÍRIO DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

A imagem de Nossa Senhora da Conceição iniciou sua peregrinação neste Círio de número 93, após a missa dos cordeiros realizada na Praça São Sebastião. A padroeira dos santarenos percorreu aproximadamente 7 km até a igreja da Matriz.

Durante a procissão a imagem da santa recebeu diversas homenagens. Por cada lugar que passava Nossa Senhora era saudada. Entre as homenagens de mais destaque está a realizada pelo sindicato dos estivadores, que proporcionou aos fiéis a tradicional queima de fogos.

Milhares de pessoas compareceram ao Círio com o objetivo de pedir bênçãos e fazer agradecimentos. Muitos fiéis caminhavam com objetos sob a cabeça, como: tijolos, maquetes de casa, livros, que simbolizavam agradecimentos pelas graças recebidas. Outra forma de pagar promessas foi a caracterização das crianças como anja.

Segundo o corpo de bombeiros, a procissão contou com a participação de mais de 185 mil caminhantes. Em média foram registradas 30 ocorrências. O tenente Contes explica que a movimentação foi tranquila. "Trinta ocorrências em relação a cento e oitenta e cinco mil pessoas, nem aparece nas estatísticas. Foram só desmaios, pequenos sustos, coisas corriqueiras".


O bispo da Diocese de Santarém avaliou o círio 2011 de maneira positiva. "Desde o começo sentindo esta vivência esta manifestação de fé do povo, já se pode dizer que o Ciro ele tem uma função em si mesmo que é a função de nos fazer experimentar que a fé é algo contagiante, são milhares e milhares de pessoas caminhando com essa presença do Deus vivo no coração".


No momento em que a imagem chegou a Matriz os cordeiros em sinal de fé, levantaram a corda gritando 'Viva a Nossa Senhora'. Em seguida, a corda foi cortada e dividida entre os caminhantes.
 
O encerramento das festividades de Nossa Senhora da Conceição será no dia 8 de dezembro, com a Missa da Festa 2011. A caminhada de Fé com Maria que percorre 37 km de Mojuí dos Campos à Santarém está marcada para o dia 3 de dezembro.

Notapajós

domingo, 27 de novembro de 2011

FLAMENGO JÁ SE PREPARA PARA FAZER O VASCO SER VICE NOVAMENTE DOMINGO QUE VEM

Com os resultados deste fim de semana do campeonato brasileiro, o Flamengo pode mais uma vez fazer o Vasco ser vice-campeão. Caso perca a partida contra o rubro negro, o Vasco verá o título ser entregue ao Corinthians.

Ronaldinho fez o gol do Flamengo, provando que realmente ele não estava fazendo corpo mole, como todo mundo já tinha visto num vídeo durante a semana. O time anunciou que vai lançar um DVD com as melhores jogadas do R10, que pelo que mostrou passará a ser chamado de R28.

Otileno Junior

SÓ ACONTECE NO BRASIL: LADRÃO ROUBA CASA DE DEPUTADO, MAS ELE NÃO DA PARTE PORQUE O DINHEIRO JÁ ERA ROUBADO

Um deputado federal teve a sua casa invadida por um ladrão. 600 mil reais, 200 mil dólares e 100 mil euros, foram roubados da mansão do parlamentar. Mas o deputado não pôde prestar queixa do roubo porque o dinheiro já era roubado.

Segundo a polícia, o dinheiro roubado é fruto de pagamentos de propinas de empreiteiras, mensalões e outros atos corruptos normais e corriqueiros no Brasil.

O assaltante já foi localizado e preso, mas o deputado não. Após uma série de protestos na frente da delegacia, o delegado resolveu dar explicações sobre o por quê da prisão tão somente do assaltante.

“O roubo praticado pelo deputado será apurado pelos seus colegas parlamentares, através de uma CPI, mas uma vez que seus colegas também roubam, tenho a convicção de que ele será absolvido”, disse. 


G17 

VEJA O VIDEO ONDE SIMÃO JATENE É PERGUNTADO SE É A FAVOR OU CONTRA A DIVISÃO DO PARÁ


Devido ao plebiscito que ocorrerá no dia 11 de dezembro, sobre a criação de 2 novos estados, Carajás e Tapajós, assim, divindo o Estado do Pará em 3, Simão Jatene, Governador do Estado, faz um discurso exclusivo para os web espectadores e telespectadores da InTV Web, mostrando o que pensa sobre tal assunto

ULTILIDADE PÚBLICA: VAMOS AJUDAR O JOVEM SANTARENO SIDNEY RODRIGUES DE SOUSA ELE PRECISA DA NOSSA AJUDA

URGEEEENTE... Meus amigos! O filho de uma amiga o jovem SIDNEY RODRIGUES DE SOUSA de apenas 27 anos, foi diagnosticado essa semana que está com leucemia. Ele encontra-se internado no Hospital Regional, precisando tomar sangue e de um transplante de medúla URGENTE!!! O sangue dele é tipo A+, nem a mãe, nem os irmãos são compativeis na medúla. Vamos lá meus amigos que moram em Santarém, vamos dar uma passadinha no Hemopa doar sangue ou fazer o teste da medúla la mesmo. O teste é simples. Qualquer um pode doar o sangue não precisa ser exatamente A+. Ele é jovem e tem um filho pequeno ainda, pra dar muito amor!!! Que Nossa Senhora da Conceição abençõe todos vcs!!!!

Lembrando que: Quando forem doar avisar no HEMOPA que é para o Sidney Rodrigues de Sousa (Hospital Regional).
 
Carla Givoni 

ATRIZ LUANA PIOVANI DIZ EM ENTREVISTA QUE PAROU DE "FUMAR MACONHA" DURANTE A GRAVIDEZ

"Parei de fumar (maconha) pra gravidez", afirmou Luana Piovani para a edição de dezembro da revista "Trip". A atriz posou para um ensaio sensual para a publicação e deu uma entrevista com essa e outras declarações polêmicas.

"Quando eu fiz 'Casseta e Planeta', perguntei pro Bussunda: 'Bussunda, querido, o que você diz quando alguém pergunta sobre maconha, sobre droga?'. E ele disse, citando alguém que eu infelizmente não lembro quem: 'Eu me tornei uma pessoa pública, não posso mais responder sobre esse tipo de coisa'. É estranho, porque com bebida não tem essa coisa", completou Luana.
 
Fonte: Globo.com

VENTO FORTE LEVA 14 MODELOS DURANTE UM DESFILE DE MODA NA PRAIA NOS EUA

O vento forte levou 14 modelos e acabou com um desfile de moda, na praia de Santa Monica, nos Eua. A polícia da Califórnia já conseguiu localizar 9 modelos, as outras 5 continuam desaparecidas.

Duas modelos foram encontradas em cima de uma casa, outra estava com parte do corpo enterrado na areia; três foram parar a 4 km de distancia, e outras três conseguiram se segurar em uma barra de ferro.

As nove garotas encontradas só sofreram leves arranhões e passam bem. A polícia faz buscas pelo mar para tentar localizar as outras cinco modelos que continuam desaparecidas.

Repercussão

Após o incidente, os organizadores de eventos de moda, prometeram verificar a potência e direção dos ventos, sempre que um evento for realizado em local aberto, como na praia. "Vamos tomar mais cuidado, analisando o peso das meninas e a força do vento para garantir a segurança das modelos durante o desfile em local aberto", disse um dos organizadores. 
 
G1

sábado, 26 de novembro de 2011

NÃO VOU PAGAR ESSE MICO SOZINHO VIVENDO COM ESSES ARTISTAS RUIM PRA CACETE. VOU DIZER NÃO A DIVISÃO

Já Pensou viver em Belém a capital do Novo Pará com esses artistas. pelo amor de DEUS. Vou votar não para não pagar esse mico.

Marco Antonio - Morador de Belém e contra a divisão do Pará, para não pagar mico.

"MEU SANGUE AMAZÔNIDA" - QUEM MERGULHOU NAS ÁGUAS DO TAPAJÓS E AMAZONAS SABE DO QUE ESTOU FALANDO...


Vou para o interior...
Pra Vila do Curuai ou Aramanaí
Não estou “nem ai” para quem
Me reprovar... Sei o que quero...
E o que quero é salutar!
Quero conversar com moradores,
Ajudá-los a abrir palha numa noite
De luar... No puxirum é assim:
Todos trabalham juntos a bem
Da comunidade ou de uma família!
Quero caminhar longas distâncias,
Sem medo de assalto e respirar
Um ar puro bem do alto da serra...
Quero pescar, passear de canoa,
Prosear com ribeirinhos, catalogar
Flores e passarinhos e sentir
O tempo passar de mansinho
Como o voo do gavião...
Apreciar um clarão no horizonte
E depois o estrondo do trovão!
Nas noites estreladas quero ver
As “estrelas caídas”, o piscar das
Almas do bem, as idas e vindas
De satélites e aviões...
Quero ouvir estórias de visagens
E do bem vencendo o mal...
E no meu quintal quero almoçar
Debaixo de uma árvore, e depois,
Descansar e dormir numa
Fresquinha rede de algodão na delícia
Do vento ininterrupto... (o que sopra da várzea).
Por fim, quero meditar a minha vida,
Encher de dengo e carinho
A minha querida... Recuperar, com urgência,
Minha dignidade humana e sentir
O amor que emana da vida simples
Dos ribeirinhos dos rios da Amazônia!

            Paulo Paixão o Poeta do Tapajós