quarta-feira, 26 de agosto de 2015

UES EMITE NOTA CONTRA DIRETORA DITADORA DA UNIP EM SANTARÉM. ALUNOS FIZERAM PROTESTO NA NOITE DE ONTEM

UNIP Santarém

A Direção da União dos Estudantes de Ensino Superior de Santarém (UES) vem a público REPUDIAR a atitude da Coordenação da Universidade Paulista (UNIP), Polo de Santarém, de impor aos estudantes concluintes uma taxa de R$ 300,00 como requisito à participação dos mesmos na cerimônia de outorga de grau este ano. A cerimônia está marcada para o dia 17/09/2015, e só poderão participar dela os acadêmicos que pagarem a referida taxa “simbólica” para a UNIP e a empresa Mais Formatura, que está organizando o evento. 

Há cerca de um ano, estudantes de vários cursos da instituição – com destaque para os acadêmicos de Administração/Turma 2011.2 – vêm tentando dialogar com a Coordenação para que reveja a cobrança da referida taxa, que é absurda e ilegal. Mas a Coordenadora da UNIP se mantém irredutível em violar os direitos estudantis e se recusa a negociar com os representantes das turmas. Situação essa que é inadmissível, pois receber o diploma com toda a solenidade faz parte do cronograma acadêmico de qualquer espaço educacional de ensino superior.

A UES repudia esse comportamento autoritário da atual gestão da UNIP, que age de maneira impositiva e restringe as portas da direção para o corpo discente da instituição. Fica bem claro que a instituição está visando apenas o lucro quando cobra uma taxa abusivamente elevada para realizar um evento que é responsabilidade somente da própria faculdade. Os custos da solenidade de outorga de grau já são cobertos com as mensalidades pagas por cada estudante. A cobrança de qualquer taxa para isto é ilegal.

Temos acompanhado a negligência da instituição de ensino UNIP com a qualidade da educação, que é tratada como mera mercadoria, quando em diferentes contextos não leva em consideração a qualidade dos conteúdos repassados – é recorrente o deslocamento de professores das suas áreas de atuação para outras, visando “economizar” recursos com corpo docente; há inúmeros transtornos com a infraestrutura, como se percebe na superlotação em salas de aula da maioria dos cursos, além da ausência de espaços de atividades lúdicas.

NÃO vamos aceitar a mercantilização da educação, nem o desrespeito aos direitos estudantis. A UNIP precisa respeitar os estudantes que confiaram nela seu investimento financeiro para galgar novas possibilidades com o ensino superior, e deve agora ouvir seus acadêmicos e democraticamente buscar soluções imediatas para resolver o problema posto em relação à cerimônia de outorga de grau.

UNIÃO DOS ESTUDANTES DE ENSINO SUPERIOR DE SANTARÉM (UES)

2 comentários:

  1. Fiz um curso de RH na UNIP conclui ja fazem dois anos até hoje não recebi meu DIPLOMA......todas as vezes que faço procuração do mesmo me solicitam documentos ......pela ultima vez me pediram toda a minha documentação novamente ....essa será a quarta vez que entrego esses documentos....agente pedi pra falar com a coordenadora ALESSANDRA.....ela só atende com hora marcada ...isso somente na quinta feira ....pode uma coisa dessa ?????ela na instituição não atender as pessoas .....super arrogante!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ministério Público!

    ResponderExcluir