quinta-feira, 5 de maio de 2016

GAÚCHO DE BATISMO MAS SANTARENO DE CORAÇÃO, EMPRESÁRIO ALDIR SCHMITT CONVIDA O BLOGUEIRO NELSON VINENCCI PARA CONHECER DE PERTO UM POUCO DA CULTURA GAÚCHA QUE ESTÁ ACONTECENDO NA FEIRA DO EMPREENDEDOR NO PARQUE DA CIDADE. "SENHOR NELSON, PODE TER CERTEZA QUE NÓS GAÚCHOS SOMOS MUITOS GRATOS POR SANTARÉM NOS TER ACOLHIDO E TER OFERECIDO A OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO QUE ESTAMOS TENDO AQUI. BEM COMO OS AMIGOS QUE FIZEMOS"

Empresário Aldir Giovani Schmitt

Caro Nelson Vinencci. Sou filho de um gaúcho que chegou em Santarém em 1977. Hoje sou casado com uma paraense, que é mãe das minhas três filhas. Quero lhe informar que o senhor está enganado quando fala que o gaúcho quer impor a cultura dele. Aqui em Santarém, o que vem acontecendo é uma interação de culturas. Ou seja nós estamos assimilando a cultura da região e parte da população local vem absorvendo a nossa cultura, porém, por vontade própria e não por imposição, da mesma forma como acontece com a cultura cearense. 

Senhor Nelson, pode ter certeza que nós gaúchos somos muito gratos por Santarém nos ter acolhido e ter oferecido a oportunidade de crescimento que estamos tendo aqui. Bem como os amigos que aqui fizemos. 

Em particular quero lhe dizer que um dos dias mais felizes de minha vida foi quando recebi o titulo de cidadão santareno, pois, eu já considerava Santarém a minha segunda terra. Entretanto, tenho cravado no meu ser as tradições de um povo guerreiro que muito vem contribuindo para o desenvolvimento de nosso Brasil e região. 

Gostaria de lhe convidar para vir a feira para observar o que venho relatando, a interação dos povos. Não existe essa imposição, o que o senhor vai observar são povos que se respeitam mutuamente. 

Porém, o que me deixou mais triste com tudo isso foi o insultos que a sua pessoa fez a organização da feira, pois é um evento que vem para desenvolver, promover e impulsionar as micro e pequenas empresas a oportunizar a busca de novos negócios para esses empreendedores. Haja vista que são essas empresas que geram a maior parte dos empregos no Brasil.Sendo que estas entidades necessitam de muito apoio e respeito de toda a sociedade ,pois, empreender no nosso país é tarefa de muita coragem em função da burocracia e do ambiente nada favorável.

Desta forma ficamos no aguardo de vossa visita em nosso estande para dirimir esta sua dúvida bem como também para o senhor degustar alguns de nossos pratos típicos.

Saudações

ALDIR GIOVANI SCHMITT

2 comentários:

  1. O Nelson Vinencci poderia muito bem dormir sem essa!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir