domingo, 24 de junho de 2012

MARIDO FLAGRA A ESPOSA FAZENDO PROGRAMA NA PORTA DE CEMITÉRIO

Um programa sexual, acabou mal durante a madrugada da última sexta-feira (15), na cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Uma mulher mantinha relação sexual com um homem na porta do Cemitério São Pedro, quando foi surpreendida pelo marido.

Após o flagrante, o companheiro da jovem de 34 anos, começou uma sessão de espancamento, que acabou na delegacia. De acordo com a Polícia Militar (PM), populares entraram em contato através do 190, informando sobre uma agressão doméstica.

Quando os policiais chegaram ao local da ocorrência, encontraram a vítima transtornada e sagrando muito. A mulher tinha um corte profundo na testa, vários cortes na boca e ferimentos no rosto.

Ao ser questionada sobre o que aconteceu, ela informou que é dependente química e estava fazendo um programa, para obter dinheiro, que seria utilizado para comprar crack.

Disse que se aproximou do jardim do cemitério onde faria o programa e no momento em que começou a atender o homem que havia contratado o serviço, o esposo dela chegou no local.

Indignado com o que havia acabado de presenciar, o homem de 30 anos começou a agredi-la e o rapaz que estava com ela, fugiu do local.

A vitima foi socorrida e levada para uma unidade de saúde, mas chegando lá, ela dispensou o atendimento médico.

O agressor foi preso em flagrante e no primeiro momento disse aos policiais que atendiam a ocorrência, que não havia batido na mulher e que um terceiro homem que não estava mais no local, seria o autor das agressões.

Segundo a polícia, o jovem entrou em contradição por diversas vezes, até que dentro da viatura assumiu o ato: " Quer saber? Já estou preso mesmo... Fui eu mesmo e não quero nem saber", revelou.

Em entrevista para o P10, a vítima disse que é usuária de crack há vários anos: "Fiz o programa para comprar droga. Quero sair desta vida".

Ela disse que irá retirar a queixa de agressão e deseja que o marido seja solto: "Quero meu amor de volta. Sei que eu estava errada", termina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário