terça-feira, 16 de julho de 2024

EMPRESÁRIA DENUNCIA FALTA DE ÔNIBUS NA GRANDE ÁREA DO SANTARENZINHO APÓS EMPRESA SER OBRIGADA A DEIXAR DE CIRCULAR

Empresária Larise Melo, dona da empresa Fênix Transporte


A empresária Larise Melo, dona da empresa Fênix Transporte, que operava com sua frota na grande área do Santarenzinho, em Santarém, no oeste do Pará, foi obrigada a suspender a operação e deixar de atender os usuários do transporte coletivo nas linhas Santarenzinho, Amparo São Cristóvão, Conquista e Santarenzinho/Universidades. A falta de ônibus para atender aos usuários dessa parte da cidade começou quando a empresa vencedora da licitação iniciou a operação. Esse problema tem causado revolta nas pessoas que dependem do serviço de transporte coletivo. A Fênix atendia a grande área do Santarenzinho há 11 anos.

A empresa mantinha uma frota de oito veículos atendendo a grande área do Santarenzinho. Contudo, de forma arbitrária, os veículos foram proibidos de circular nessas linhas, desde o último domingo (14), quando a prefeitura notificou a Fênix para que ela deixasse de operar em 72 horas. 

Três das quatro empresas que participaram do certame foram declaradas vencedoras do processo licitatório. O lote 1 ficou com a empresa Viação e Transportes Urbanos. O lote 2 com a empresa CC Sousa da Silva Ltda. Já o lote 3, com empresa MW Sena Portela.

A Fênix não participou da licitação, contudo, até que o processo de transição fosse concluído, ela deveria manter a frota em operação normalmente, já que as empresas vencedoras não possuem, ainda, todos os ônibus necessários para atender os lotes disponíveis no edital.

A empresária conta que recebeu uma notificação para retirar seus ônibus de circulação fora do prazo legal. Essa atitude arbitrária acarretou uma série de prejuízos à empresa, que possui 40 funcionários e que agora todos estão ameaçados de ficar desempregados.

Apesar da notificação, ela manteve os veículos rodando atendendo a população, já que o processo de transição para que as novas empresas iniciassem a operação ainda não havia sido concluído e o usuário depende do serviço.

Mesmo amparada legalmente, a empresária sofreu represálias e se viu obrigada a retirar a frota das ruas. A StarTec bloqueou seus validadores e ela não teve mais como atender a população.

A revolta da empresária é pela forma como o procedimento para que ela retirasse seus veículos de circulação foi feito. Apesar de todos os argumentos legais apresentados por ela, a Procuradoria Jurídica do Município simplesmente ignorou as manifestações da empresa.

Larise tem recebido reclamações diárias de usuários da grande área do Santarenzinho que estão passando mais tempo nas paradas de ônibus devido a  redução de frota e mudança de itinerário.

A empresária procurou o blog do JK para denunciar as arbitrariedades cometidas contra a sua empresa. Ela diz que a prefeitura não respeitou a decisão da liminar concedida também pela desembargadora Rosileide Maria da Costa Cunha, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJEPA), que deferiu liminar em favor da empresa Vega Manaus e concedeu efeito suspensivo ao recurso de apelação, até ulterior decisão.

A decisão suspende os efeitos da sentença de primeiro 1º grau que extinguiu o processo sem julgamento do mérito, e consequentemente, extinguiu Mandado de Segurança obtido pela empresa Vega Manaus.

A empresária assegura que os direitos de exercer legalmente o seu trabalho estão sendo negados pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito, condição que, segundo ela, tem gerado enormes prejuízos à empresa e ao seu quadro de pessoal.

segunda-feira, 15 de julho de 2024

DIRETORES DE ESCOLAS ESTADUAIS: CAI NÚMERO DE CONTRATADO POR INDICAÇÃO

Diretores de escola por processo seletivo

Mais diretores da rede estadual de educação estão chegando ao cargo por meio de processo seletivo e eleição da comunidade escolar. O percentual, que já foi 12,7% em 2019, chegou a 26,1% em 2023. O resultado é parte de uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (15) com informações de todas as regiões do Brasil. Por outro lado, houve queda no número daqueles contratados exclusivamente por indicação da gestão. Eram 24% em 2019, caíram para 20% em 2023.

O levantamento Perfil dos(as) diretores(as) e desafios da gestão escolar nas redes estaduais de educação no Brasil, elaborado a pedido do Instituto Unibanco, combina dados do Censo Escolar e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

A forma de acesso ao cargo de direção e a origem dos profissionais, segundo especialistas, têm impactos importantes na rotina escolar.

Perfil

A pesquisa fornece outros detalhes sobre o perfil desses profissionais. Os números de 2023 indicam que 50,6% dos diretores de escolas estaduais eram brancos, 24,8% pardos, 4,5% pretos e 17,6% não quiseram declarar cor/raça. Em 2011, esses percentuais estavam em 55,7% de brancos, 33% pardos, 6,2% pretos, e menos de 2% não quiseram declarar.

Em relação ao sexo, o cargo era ocupado por 76,4% mulheres e 23,6% homens em 2011. Em 2023, o número de homens subiu para 33,5%, enquanto o de mulheres caiu para 66,5%. Quando se considera a faixa etária, só há dados a partir de 2013. Nesse ano, a maioria (45%) era entre 40 e 49 anos, seguida por 35% que tinham 50 anos ou mais. Em 2023, 50% estavam com 50 anos ou mais, enquanto 35% entre 40 e 49 anos.

Quanto à formação, em 2011, 33,6% dos diretores tinham graduação em pedagogia, enquanto 48% eram profissionais de outras áreas da educação (licenciaturas diversas, como história, matemática, letras, química, etc.). Em 2023, 38% eram formados em pedagogia, 55,2% em outras áreas da educação.

O percentual de diretores com curso de formação em gestão escolar concluído teve variação grande entre as unidades federativas do país. Em 2020, apenas Rondônia e Acre tinham 30 a 40% dos diretores com esse tipo de formação. Acre, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Maranhão, Ceará e Sergipe eram entre 20 e 30%. Todos os outros, apareciam com menos de 10%. Em 2023, o Piauí tinha entre 90 e 100%, seguido de Brasília (entre 40 e 50%), Acre, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Paraná, Espírito Santo, Maranhão, Ceará, Sergipe e Pernambuco (entre 30 e 40%).

Desafios

O levantamento sobre os diretores de escolas estaduais do país também trata de algumas questões que podem ser desafiadoras na gestão. A primeira delas é referente à carga de trabalho semanal, que parece ter sido especialmente impactada pela pandemia da Covid-19. Em 2021, em todas as regiões, mais de 60% dos diretores afirmaram trabalhar acima das 40 horas semanais. No período pré-pandemia, o valor oscilava entre 35% e 42%.

As atividades com mais demandas eram coordenar atividades administrativas (merenda, segurança, manutenção predial e afins), gerenciar recursos financeiros (prestação de contas e afins) e conduzir o planejamento pedagógico.

Cargo estratégico

Apesar de ser uma função estratégica, que ocupa a hierarquia mais alta da unidade escolar, a diretoria-geral é, historicamente, pouco abordada em pesquisas sobre os ambientes educacionais. O foco costuma ser maior para estudantes e professores. O estudo corrobora esse entendimento, quando afirma que “há pouco mais de uma década não havia dados suficientes para caracterizar essa figura [diretor(a)] ao nível da unidade da Federação com razoável confiança estatística”. E, por essa razão, se apresenta como mais uma ferramenta para aumentar a compreensão sobre o funcionamento do ambiente escolar.

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 11 de julho de 2024

NO 2° TURNO DAS ELEIÇÕES, JK VENCERIA ZÉ MARIA COM 41%

Jk vence Zé Maria Tapajós em eventual 2° turno 

Doxa também simulou um hipotético cenário de segundo turno, se a eleição fosse hoje entre os dois candidatos que mais pontuaram no  levantamento: JK do Povão (PL) e José Maria Tapajós (MDB)

 Conforme sondagem que ouviu 400 pessoas na semana passada entre os dias 4 a 7 na zona urbana e rural, JK venceria no segundo turno com 52,4 % contra 36% de José Maria Tapajós 

Os votos indecisos e flutuantes (brancos, nulos e indecisos) somam 11,2% 

Contabilizados apenas os votos válidos (sem os brancos e os nulos) calculo utilizando pela justiça eleitoral JK seria declarado vencedor com 59% , Zé Maria ficaria com 41%

 A pesquisa Doxa está registrada na justiça eleitoral sob o protocolo PA 04444 /2024


Fonte : Pesquisas Doxa/Blog do Jeso Carneiro

MP ENTRA COM AÇÃO CONTRA O ESTADO PARA GARANTIR DIREITOS E ATENDIMENTO ESPECIALIZADO À GESTANTES DE ALTO RISCO

HRBA deve sanar demandas para garantir melhor serviço à população


A 8ª Promotoria de Justiça de Santarém ajuizou Ação Civil Pública na última segunda-feira (8), contra o Estado do Pará, em defesa dos direitos das pacientes que necessitam do serviço de obstetrícia de alto risco, uma vez que não está sendo ofertado de forma satisfatória. A ação visa assegurar a regularização dos serviços de obstetrícia de alto risco, com cumprimento integral da Lei n° 11.634/2007, que dispõe sobre o direito da gestante ao conhecimento e a vinculação à maternidade onde receberá assistência no âmbito do Sistema Único de Saúde, e da Portaria n° 1.020/2013, que institui as diretrizes para a organização da Atenção à Saúde na Gestação de Alto Risco e define os critérios para a implantação e habilitação dos serviços de referência ofertados.

A ACP resultou de procedimento instaurado na promotoria para “acompanhar o programa de humanização no pré-natal e nascimento, bem como o sistema de atendimento das gestantes, parturientes, e puérperas nos municípios de Santarém, Mojuí dos Campos e Belterra”.

A Secretaria de Saúde Pública do Pará informou que o HRBA, gerenciado pelo Instituto Social Mais Saúde (ISMS), possui perfil de referência no atendimento de obstetrícia de alto risco. Porém, no período de setembro de 2023 a maio de 2024, o total de 584 gestantes de alto risco foram atendidas no Hospital e Maternidade Sagrada Família, via convênio municipal (SUS), demonstrando que as pacientes estão sendo atendidas em hospitais sem especialidade para tanto. “Contudo, este não é o cenário adequado para o tratamento, pois a obstetrícia de alto risco envolve gestações com complicações que demandam cuidados especializados e recursos avançados, como pré-eclâmpsia grave, diabetes gestacional descontrolada, placenta prévia, entre outras condições”, destaca o MPPA.

A promotoria requer a concessão de liminar para obrigar o Estado do Pará a assegurar imediatamente o cumprimento da Lei n° 11.634/2007, por meio de algumas medidas, tais como:

- Planejamento estratégico, com cronograma das providências para sanar a atual demanda reprimida das pacientes que necessitam do serviço de obstetrícia de alto risco, com efetivo atendimento no Hospital Regional do Baixo Amazonas ou em outras unidades estaduais de referências capazes de ofertar estrutura adequada e equipe especializada para lidar com complicações durante a gestação, parto e puerpério, com apresentação, em juízo, a cada 60 dias, da lista atualizada das pacientes, de forma a comprovar efetivo cumprimento da lei acima referenciada, com o objetivo de assegurar os cuidados especializados e reduzir os riscos associados a condições médicas complexas durante o período gestacional;

- Fornecimento dos serviços hospitalares de referência à Atenção à Gestação de Alto Risco, ou seja, o recebimento de todas as gestantes vinculadas pela atenção básica e/ou aquelas encaminhadas pela Central de Regulação para atender as intercorrências durante a gestação e realização de parto, conforme Portaria n° 1.020/2013, art. 10, inciso III;

 - Imponha controle, acompanhamento e transparência ativa, em tempo real, das pacientes gestantes de alto risco do SUS, do Hospital Regional do Baixo Amazonas, através de Portal informatizado e público, que permita o acesso pelos usuários, órgãos de controle e público em geral, atendidas as cautelas e tratamento dos dados sensíveis dos usuários, conforme Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/18), de modo a garantir o disposto na Portaria n° 1.020/2013, art. 10, inciso XIX e XX, comprovando-se nos autos.

Ao final requer a confirmação dos pedidos liminares e a condenação do Estado do Pará para assegurar a regularização dos serviços de obstetrícia de alto risco em hospital de referência, garantindo o cumprimento da Lei n° 11.634/2007, bem como a articulação, através da Sespa, da rede de atenção à saúde dos municípios de Santarém, Mojuí dos Campos, Belterra, visando treinamento, acesso e alimentação contínua de atividades, relacionadas à gestação de alto risco-GAR, e ainda da rede de atenção à saúde dos três municípios, visando monitoramento e avaliação contínua da política pública instalada, em Plano de Ação Regional.

Fonte: MPPA

DESEMBARGADORA DO TJE SUSPENDE LICITAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO EM SANTARÉM

Novela do transporte público em Santarém continua


A licitação do transporte público em Santarém, no oeste do Pará, voltou a ser suspensa pela Justiça. A empresa Vega Manaus Transporte de Passageiros Ltda., que participou da concorrência pública, conseguiu uma liminar judicial com pedido de tutela cautelar antecedente, que paralisa o procedimento até o julgamento final da ação.

A decisão monocrática foi proferida pela desembargadora Rosileide Maria da Costa Cunha, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJEPA). A sentença foi publicada no Diário de Justiça e as partes interessadas estão sendo devidamente intimidas.

A Vega Manaus interpôs recurso de apelação, ainda pendente de envio ao segundo grau, tendo protocolado o presente pedido de tutela cautelar antecedente. A empresa aponta que o edital republicado não sanou todos os vícios indicados, permanecendo irregularidades significativas.

A empresa requereu à Justiça a concessão da tutela antecipada para sustar o procedimento licitatório, bem como proibir a homologação do resultado da licitação, e a assinatura do contrato ou sua respectiva execução, uma vez que persistem irregularidades no edital, mesmo após a sua republicação.

A Vega requereu ainda a declaração incidental de nulidade do edital republicado e de todos os atos subsequentes, declarando sem efeito os atos praticados em desobediência à ordem judicial, com a aplicação das sanções pertinentes em se tratando de ato atentatório à dignidade da justiça.

Ao analisar o pedido, a desembargadora destacou que ‘em exame perfunctório, entendo que a requerente conseguiu demonstrar o atendimento dos requisitos supramencionados. O juízo a quo, ao extinguir o feito sem resolução de mérito, considerou como verdadeira a afirmação dos requeridos de que a republicação do edital de concorrência pública nº 001/2023-STM teria corrigido todas as impropriedades apontadas, em consonância com o parecer ministerial de id. nº 96359597 dos autos de 1º grau’.

A desembargadora ressalta que o magistrado singular, ao prolatar a sentença, não analisou individualmente as irregularidades apontadas pela empresa impetrante, a fim de verificar se, de fato, houve a correção ou não das mesmas, limitando-se a tomar como verdadeira a afirmação do Requerido de que a republicação do edital teria sanado as ilegalidades.

“Todavia, analisando superficialmente, verifica-se que o edital republicado continua com irregularidades apontadas desde a exordial, como por exemplo a manutenção do grau de endividamento em 1,0, sem justificativa técnica adequada, o que, em tese, fere a lei de licitações”, escreveu a desembargadora.

Segundo o despacho da desembargadora, a análise preliminar dos autos demonstra a plausibilidade das alegações da requerente. “O perigo de dano também está presente, considerando que o prosseguimento do certame com base em um edital possivelmente irregular pode acarretar na contratação de empresas não aptas a prestar os serviços adequados, gerando prejuízos ao interesse público e ao erário. Além disso, o descumprimento reiterado das decisões judiciais pelos requeridos acentua o risco de dano irreparável ou de difícil reparação”.

DESEMBARGADORA DO TJE SUSPENDE DECISÃO DE JUIZ EM AÇÃO DE PREFEITO DE SANTARÉM CONTRA VEREADOR JK DO POVÃO

Justiça decide a favor do vereador JK do Povão

“Prevaleceu a verdade! Nunca publiquei fake News nas minhas redes sociais. A verdade dói para os políticos mentirosos!”. Com essas palavras, o vereador JK do Povão (PL), pré-candidato a prefeito de Santarém, no oeste do Pará, comemorou a decisão da Desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE-PA), que suspendeu a decisão do juiz Claytoney Passos Ferreira, titular da Vara da Fazenda Pública e Execução Fiscal de Santarém, que que determinou, no último dia 27 de junho, ao vereador a retirada de suas redes sociais de um vídeo criticando a omissão da gestão do prefeito Nélio Aguiar em relação à situação de milhares de famílias que residem na ocupação Bela Vista do Juá.

Em sentença proferida nesta quarta-feira (10), a desembargadora Célia Regina entendeu que a fala do parlamentar está dentro dos limites da liberdade de expressão, apesar das críticas naturais à atual gestão e não configuram fake News, bem diferente do que o juiz Claytoney Passos afirmou em decisão favorável ao prefeito de Santarém.

A desembargadora também consignou que a decisão do juiz em primeiro grau configurou um risco concreto de cerceamento da liberdade de expressão do vereador JK do Povão, sobretudo considerando sua atividade parlamentar.

Em sua decisão, a desembargadora destaca que o juiz Claytoney Passos deferiu o pedido de tutela de urgência formulado na inicial, determinado ao vereador a retirada do vídeo de suas redes sociais e de qualquer outro meio de comunicação, sob pena de multa de R$ 50 mil, a publicação de mensagem de retratação, informando as ações judiciais que foram ajuizadas pelo município, em favor dos moradores da ocupação, bem como mencionando e marcando as páginas que replicaram a “Fake News”, além de se abster de propagar Fake News que possam causar desinformação.

A desembargadora também cita que o vereador JK do Povão interpôs o presente agravo de instrumento, alegando em síntese existência de grave prejuízo decorrente da violação ao seu direito de liberdade de expressão e que não há qualquer informação inverídica no vídeo publicado e que não afirmou que o município deixou de adotar qualquer providência em relação à área.

“Em juízo de cognição sumária, não se vislumbra que as declarações tenham ultrapassado o limite da crítica e configurem Fake News causadoras de desinformação, pois o requerido não afirmou a total inércia do município quanto à adoção providências para o atendimento de necessidades essenciais dos moradores da ocupação Bela Vista do Juá”, escreveu a desembargadora.

Ela cita ainda que, embora o Judiciário tenha o dever de combater as Fake News e os eventuais abusos da manifestação do pensamento, “não se observa, em análise perfunctória, que as declarações do requerido se enquadrem em tais hipóteses ou tenham o condão de causar grave dano ao município. Verifica-se, portanto, a presença de fortes elementos indicativos de que a tutela de urgência deferida pelo Juízo de origem não atende aos requisitos do art. 300 do CPC. Ao contrário da pretensão do ente federativo, há um risco concreto de cerceamento indevido da liberdade de expressão do agravante, sobretudo considerando o fato de que ocupa o cargo eletivo de vereador. Nesse contexto, verifica-se a existência de probabilidade de provimento do presente recurso, bem como o perigo de dano ao regular exercício da liberdade de expressão por parte do recorrente. Diante do exposto e considerando o atendimento dos requisitos previstos nos arts. 995, parágrafo único, e 1.019, inciso I, do CPC, defiro o pedido de efeito suspensivo pleiteado. Proceda-se à intimação da parte agravada, para apresentar contrarrazões no prazo de 15 dias, nos termos do art. 1.019, II, do CPC.

Comunique-se ao Juízo a quo, encaminhando-lhe cópia desta decisão. Transcorrido o prazo para apresentação de contrarrazões, certifique-se e encaminhe-se ao Ministério Público, para manifestação em 15 dias, na forma da lei”, decidiu a desembargadora Célia Regina.

quarta-feira, 10 de julho de 2024

RESULTADOS DE PESQUISAS ELEITORAIS ALTERAM HUMOR NO MDB, PRINCIPALMENTE NOS GRANDES COLÉGIOS

Em Santarém, vereador JK do Povão tem a preferência do eleitor


Saiu no portal do jornalista Olavo Dutra:

O governador Helder Barbalho e o presidente do MDB no Pará, ministro Jader Filho, andam cabisbaixos com os resultados das últimas pesquisas eleitorais. As chamadas pesquisas “internas”, aquelas que o partido retém para se orientar, não mostram resultados animadores.

Belém e a única surpresa positiva, com o crescimento do nome do deputado estadual Igor Normando - ainda muito atrás do candidato do PL, o delegado Eder Mauro -, mas, no geral, a situação é braba, e mostra que tem “muito caititu fora do bando”, para usar uma expressão do próprio governador - a começar por Parauapebas, sudeste do Estado, onde o candidato Aurélio Goiano, do Avante, vai consolidando a liderança contra a máquina do prefeito Darci Lermen e do Estado.

Em Ananindeua, é do jeito que está, mesmo com o governador concentrando energia e recursos - e acumulando desgastes -, sem conseguir alterar o quadro amplamente favorável ao prefeito Daniel Santos, do PSB - o “fantasma” criado e soprado pelas graças do próprio.

Pela hora da morte

Além desses dois grandes colégios eleitorais, o MDB padece em Santarém, Moju, Capanema e Marapanim, onde o partido do governador detém ou faz grande esforço para conquistar as prefeituras com candidatos que não aparecem bem nas pesquisas - nem nas fotos.

Dentro do quintal

Moju é área de influência política do deputado estadual e ex-chefe da Casa Civil de Helder Iran Lima, que escalou um filho para disputar a Prefeitura de Soure. Dizem que Iran Lima abriu o leque no seu município de origem e foi abanar a candidatura do filho no Marajó, mas a pipa de casa não pegou vento. 

Vendaval do povão

O caso mais grave para o MDB é em Santarém, a julgar pelos resultados da última pesquisa Doxa. Na terceira maior cidade do Estado, entre seis candidatos, a Doxa aponta JK do Povão, do PL, seguido de José Maria Tapajós, do MDB, com 53,7% e 30,1% dos votos válidos, respectivamente o que significa que, se eleição fosse hoje, JK seria eleito em primeiro turno - a somatória dos votos válidos de José Maria e dos demais pré-candidatos chega a 46,3%.

Refazer as contas

Não é nada, não é nada, ainda tem muita água para rolar por debaixo da ponta, mas, na ponta do lápis, para quem planejava eleger prefeitos em 144 municípios...

Fonte: Portal Olavo Dutra

COMPANHIA AUMENTARÁ NÚMERO DE VOOS PARA SANTARÉM

Novos voos serão disponibilizados em Santarém

A GOL Linhas Aéreas anunciou no último dia 3, uma expansão da oferta de voos no mês de julho, em suas bases localizadas no Pará: Belém, Carajás, Marabá e Santarém.

Em Santarém, no oeste do Pará, a ampliação será de 70% na oferta de pousos e decolagens. 

Para Belém, serão acrescidas 5 operações semanais (de 4 para 9), e, para Manaus (MAO), 1 frequência semanal (de 6 para 7 voos por semana).

Além disso, outras empresas aéreas vão começar a ofertar mais voos até janeiro de 2025.

O ministro do Turismo, Celso Sabino, afirmou que esse é apenas o início do trabalho que está sendo feito para reforçar o turismo na região e utilizá-lo como uma base econômica para o estado.

“Esses destinos também se beneficiam de uma maior movimentação econômica por meio do turismo, favorecendo a geração de mais empregos e renda à população local”, disse o ministro.

Até setembro, a Gol está realizando os incrementos nos terminais de Belém (BEL), Carajás (CKS), Marabá (MAB) e Santarém (STM).

Fonte: O Estado do Pará Online

terça-feira, 9 de julho de 2024

SE A ELEIÇÃO FOSSE HOJE, JK SERIA ELEITO PREFEITO DE SANTARÉM NO 1º TURNO, APONTA PESQUISA DA DOXA

Vereador JK do Povão lidera disputa para prefeitura de Santarém


A Doxa publicou hoje (9) a sua segunda pesquisa registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Pará no ano sobre o cenário eleitoral de Santarém (PA), o 3º maior colégio eleitoral do estado. O instituto testou o nome de 6 pré-candidatos. Dois se destacam: JK do Povão (PL) e José Maria Tapajós (MDB).

Em se tratando de votos válidos, que é como a Justiça Eleitoral trabalha os votos, o atual vereador JK do Povão aparece em 1º lugar com 53,7% dos votos válidos. Em 2º, José Maria Tapajós, com 30,1%.


A somatória dos votos válidos de José Maria e dos demais pré-candidatos chega a 46,3%. Com esses números, JK seria eleito no primeiro turno.

Foram entrevistados 400 eleitores, semana passada, entre os dias 4 a 7, tanto na zona urbana quanto na rural. A pesquisa está registrada no TRE (Tribunal Regional do Pará) sob o protocolo PA-04444/2024. A margem de erro é de 4.9 pontos percentuais para mais ou para menos do resultado encontrado na pesquisa.

Além da intenção de votos, foram avaliados os governos de Nélio Aguiar (municipal), Helder Barbalho (estadual) e Lula da Silva (federal).

Votos flutuantes

Na pesquisa espontânea, em que não se apresentam os nomes dos pré-candidatos, os números mostram, ainda, um quadro eleitoral muito aberto. Os votos flutuantes (somatória de brancos, nulos e indecisos) aparecem com índice alto, 78,3%.

Quanto aos nomes citados, o vereador JK do Povão aparece na frente com 11,2%. O segundo colocado é o ex-deputado estadual José Maria Tapajós, que vem com 7,2%.

Maria do Carmo (PT), 0,5%; Hugo Diniz (PSDB), 0,2% e Izabel Salles (PSOL), 0,2% foram os demais citados.



Estimulada

Na pesquisa estimulada, em que se apresentam os nomes dos pré-candidatos aos entrevistados, JK do Povão soma 44,0%. O segundo colocado é José Maria Tapajós, que alcançou 24,7%.

Jardel Guimarães (SD) é o terceiro colocado, com 6,4%. Hugo Diniz (PSDB) obteve 2,7%. Izabel Sales (PSOL) aparece também com 2,7%; e Feliciano Braga (Novo) vem com 1,5%.

Os votos brancos, nulos e indecisos somam 18,1%.

Se a eleição fosse hoje, JK seria eleito prefeito de Santarém no 1º turno, aponta pesquisa da Doxa.



Votos válidos

Quando se trata de votos válidos, isto é, os votos nominais, excluindo brancos, nulos e indecisos, o vereador JK vai para 53,7%. Esse índice lhe garantiria a eleição em primeiro turno, caso a eleição fosse realizada hoje.

José Maria Tapajós ficaria com 30,1%. Jardel Guimarães emplacaria 7,8%. Hugo Diniz atingiria 3,3%, empatado com Izabel Sales, que obteve o mesmo percentual, 3,3%. Feliciano, do Novo, alcançaria apenas 1,8%.

 Rejeição

Quando se trata de rejeição, há um número significativo de eleitores que não rejeitam nenhum dos pré-candidatos, somando 53,1%.

José Maria Tapajós aparece como o mais rejeitado, somando 20,2%. JK do Povão vem com 9,7% de rejeição.

Jardel Guimarães vem com 7,5%. A pré-candidata do PSOL, Izabel Sales, tem rejeição de 5,0%. Feliciano Braga é rejeitado por 1,2%. Hugo Diniz é o menos rejeitado, aparecendo com 1,0%.

 

Essa segunda pesquisa oficial, registrada no TRE, mostra o cenário eleitoral sendo liderado pelo vereador JK do Povão. O principal concorrente de JK é o ex-deputado estadual do MDB José Maria Tapajós. Na primeira pesquisa da Doxa publicada de Santarém, o vereador JK tinha 34,7% das intenções de voto. Agora, JK vai para 44,0%, um crescimento de 9,3 pontos.

 Já José Maria Tapajós tinha 18,4% de intenção de voto. Nessa segunda pesquisa, José Maria subiu para 24,7%, tendo um crescimento de 6,3 pontos.

 O quadro mostra que o potencial de crescimento de JK supera o de José Maria. Isso é explicado pela rejeição. José Maria tem rejeição bem acima de JK, o que lhe dificulta seu crescimento. Já JK, com rejeição baixa, tem maior potencial de crescimento.

 Como se percebe pelos dados da pesquisa, ao transformar os índices em votos válidos, JK ganharia a eleição se fosse hoje, uma vez que seu percentual ultrapassa a 53%.

 A somatória dos demais pré-candidatos não ultrapassa ao percentual de JK. É uma segunda fotografia que mostra a tendência de crescimento de JK.

 Com informações do blog do Jeso com gráficos e números da Doxa



quinta-feira, 4 de julho de 2024

MÃES ATÍPICAS RELATAM DIFICULDADES PARA EMITIR CARTEIRA DE PASSE LIVRE

Mães cobram direito dos filhos autistas em Santarém

As mães e responsáveis de crianças autistas estão enfrentando uma série de dificuldades na hora de tirar a carteira de passe livre, que garante a gratuidade no transporte público no município de Santarém, no oeste do Pará. Nos últimos dias, os relatos sobre esse problema se avolumaram. O benefício, que é garantido por lei, tem sido negado pela empresa Startec, responsável pela bilhetagem eletrônica no município, que tem exigido perícia das mães para conceder o passe livre.

Na manhã desta quinta-feira (4), um grupo de mães se reuniu na Câmara de Vereadores para protestar contra a empresa e pedir providência das autoridades municipais, uma vez que o benefício está sendo negado às pessoas com TEA.

Elas relatam que necessitam levar os filhos nas terapias e outros serviços necessários regularmente, mas passam por constrangimento, muitas vezes tendo que provar mostrando o laudo. Muitas mães moram em comunidades distantes e são obrigadas a entrar no ônibus lotado com filhos com mobilidade reduzida. Isso tudo tem causado muito sofrimento.

Elisangela da Luz é mãe de duas crianças autistas. Eles moram na comunidade são José. Ela relata que passa por muitas dificuldades no transporte coletivo com os filhos "Para pegar tanto um como outro e trazer para a cidade três quatro vezes na semana para fisioterapia, fono e várias coisas que precisa, fica complicado porque  não tenho condição. Já entrei pela parte de trás do ônibus e me obrigaram a descer e entrar pela frente, destaca.

Kellen Valente tem uma filha autista de 4 anos de idade. Ela relata que estão fazendo protesto pelos direitos negados no transporte público, na saúde, educação entre outros. "As mães que estão reivindicando aqui comigo é para falar da empresa Startec que está negando o passe livre que é um direito amparado por lei. As mães que procuram a empresa, relatam que eles estão questionando o laudo médico e além de questionar dizendo que o filho não tem cara de autista para não ser liberado o passe livre. Eles estão estipulando o prazo, sendo que temos direitos por lei, o projeto de lei 2090/22 garante as pessoas com transtorno do espectro autista gratuidade do transporte coletivo público", disse.

O vereador JK do Povão tem dado apoio à causa das mães atípicas em Santarém. “Trata-se de uma questão muito preocupante, pois a carteira é essencial para garantir que as famílias tenham acesso a benefícios de transporte público que podem ser vitais para o acesso a serviços de saúde, educação e outras necessidades básicas”, explica o vereador.

Os relatos das mães são de revolta, sem saber o motivo pelo qual um benefício previsto em lei está sendo negado aos filhos.

Algumas mães relatam ainda que a empresa justifica a negativa afirmando que a criança não apresentava dificuldades de locomoção. O que gerou ainda mais revolta.

Desde janeiro deste ano que a lei municipal nº 2090/22, garante a gratuidade nos transportes públicos municipais e intramunicipais a pessoas com espectro autista, acompanhantes e outros grupos prioritários.

Revoltadas, as mães afirmam que a empresa estaria descumprindo a lei municipal e negando um direito às pessoas autistas.

O uso do transporte público é essencial para muitas famílias que precisam se locomover para levar as crianças para atendimentos médicos e outros serviços assistenciais.

O gabinete do vereador JK do Povão vai acompanhar a situação das pessoas, acionando inclusive o Ministério Público sobre a dificuldade enfrentada pelas mães de autistas em Santarém.

quarta-feira, 26 de junho de 2024

COM APOIO DA RÁDIO PRINCESA FM, INSTITUTO TAPAJÓS ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSO PREPARATÓRIO DO ENEM 2024



As provas do Exame NacioAEnsino Médio (Enem) serão aplicadas nos dias 03 e 10 de novembro. O Enem se tornou o vestibular das principais universidades públicas do país. E quem vai fazer o exame deve ficar atento às oportunidades para se preparar para o dia das provas.

Em Santarém, no oeste do Pará, o Instituto Tapajós está com inscrições abert4as para um curso preparatório para o Enem 2024. Com o apoio da Rádio Princesa FM, o instituto oferta um dos melhores cursos com aulas de redação e matemática com dois dos melhores professores de cursinhos do mercado da atualidade, Martinez e Raul.

As aulas de redação serão com o professor Martinez que vai ensinar técnicas de construção de redação, desde a estrutura à argumentação, clareza, coerência e criatividade para o aluno conquistar a nota mil.

Já o professor Raul dará as aulas de matemática com conceito complexos, mas que se tornam fáceis e intuitivos devido à didática do professor.

O investimento é de R$ 99,00, sendo taxa única para todo o curso. As vagas são limitadas.

As inscrições estão abertas.

O curso será intensivo começando em julho, nos dias 06, 13, 20 e 27, das 08h00 às 12h00.

Maiores informações podem ser obtidas pelo número (93) 99188-0029.

 

 

PF COMBATE DESMATAMENTO EQUIVALENTE A MAIS DE 15 MIL CAMPOS DE FUTEBOL EM CASTELO DOS SONHOS

Polícia Federal aperta o cerco contra desmatadores

Nesta quarta-feira (26), a Polícia Federal em Santarém deflagrou a Operação Surtur visando combater o desmatamento criminoso de mais de 15 mil hectares na zona rural do município de Castelo do Sonhos, centro da Amazônia Legal.

Foram cumpridos 8 mandados de Busca e Apreensão nos municípios de Novo Progresso/PA, Castelo dos Sonhos/PA e Sinop/MT, além de ordens de Sequestro de Bens em valor superior a 630 milhões de reais, todos expedidos pela Justiça Federal da Subseção de Itaituba/PA em face de diversos suspeitos do cometimento dos crimes investigados.

Durante as investigações, identificou-se que diversas fazendas contíguas, em nome de pessoas diversas, tiveram suas florestas intensamente desmatadas, com característica de ação de desmate em bloco, ou seja, uma decisão em comum entre os posseiros de tais áreas, visto a dimensão e a rapidez dos desmatamentos.

A maior parte da área que foi desmatada ilegalmente posteriormente foi queimada. Em decorrência disso que o nome da Operação é “Surtur”, gigante de fogo na mitologia nórdica.

Fonte: Polícia Federal